Quem és tu?

Quem és tu, ou quem tu és?
Deixa-me lavar-te os pés
Pois me pareces cansado
Talvez dessa caminhada
Longa e dura, pela estrada.
Precisas de descansar
Tirarei tuas sandálias
Com cuidado, com carinho
Para não te magoar.
Iremos depois pra mesa
Com amor te servirei
Poderás depois dormir
Na cama que preparei.
Sinto em mim muita alegria
E quero que em minha casa
Sejas Senhor, sejas Rei.
No olhar do caminhante
Vi uma bondade infinita
Vi amor, compreensão
Vi também a luz da vida.
Aí eu compreendi,
Tinha Jesus ao meu lado
O seu porte, o seu olhar
Resposta me tinham dado.
É assim que Jesus age
Aparece de surpresa
Felizes daqueles que cumprem
Seus mandamentos e leis
Com amor e com firmeza.

Maria do Céu

Anúncios

Natureza

O tempo já melhorou
Há cheirinho a primavera
Brilha o sol pela manhã
Aquecendo a nossa terra

Abro a porta da cozinha
E os pardalitos cantando
Lá se vão aproximando
E esperando ansiosos
Pelo arroz que vou dando

Já com o papinho cheio
Vão-se embora esvoaçando
Parecendo agradecer-me
Com a música do seu canto

Eu contínuo dizendo
Que admiro e amo a natureza
Ela tem coisas tão simples
Que nos fazem tão felizes
Dando lugar à alegria, levando nossa tristeza

Maria do Céu

Querido Esposo

Meu coração é um cofre
Cheio de recordações
De muita felicidade
Vivida por nós os dois.

Foste o meu grande amor
O meu príncipe encantado
O meu esposo tão querido
E o meu rei muito amado.

Quero-te dizer amor
Que te amo, Que te amo,
Que te amo de verdade
Sinto tanto a tua falta
Estou morrendo de saudade.

Esta linda poesia
No coração vou guardar
E todos, todos dias
Seja noite ou seja dia
Eu a irei recitar
Juntando minha alegria
Por pensar naquele dia
De te poder abraçar.

Eu te amo.

Maria do Céu

Amor

O amor é um sentimento
Maravilhoso e profundo
Ajuda-nos a viver, até mesmo perdoar
As injustiças do mundo

O amor é muito doce
Saber amar só doçura
Mas por vezes também traz
Desgostos e amargura

O amor ninguém sabe de onde vem
Ele nasce, ele cresce sem dizer nada a ninguém
Gosto de falar de amor
Sinto-o em meu coração
São saudades e são lágrimas
De tanta recordação

O amor é muito belo
Mas tem que ser bem cuidado
Para ir sempre crescendo
Para que nunca se acabe

Maria do Céu

Primavera

I
Ó primavera
Como és boa para as flores
Para as crianças e jovens
Para os velhos e amores

II
És amena, doce e meiga
Dás alento e mais vigor
És formosa para o mundo
Com teu cheiro e muitas flores

III
Quando eu era primavera
Gostava de estar a teu lado
Sonhar com a felicidade
E com o meu namorado

IV
Mas o tempo vai passando
E a juventude findou
Mas para minha alegria
A primavera voltou.

Maria do Céu