Sónia

I
Sónia,
Mas que nome tão bonito
Pela tua simpatia
Foi muito bem escolhido

II
Quanto a ti posso dizer
És alegre e bem disposta
Muito fresca e atraente
És assim como uma rosa
Cheirosa e adolescente

III
Gosto de te ver andar
Por vezes até correndo
Os teus cabelos no ar
Com os caracóis ao vento

IV
Sei que gostas de cantar
Dando as tuas gargalhadas
Dançar é a tua lei
Com vigor, sem palhaçadas

V
Aqui tens o teu retrato
Feito por mim com amor
Se gostas fica com ele
Se não gostares arranjarei onde pôr
Rodeado de alegria
Coberto com luz e cor

Maria do Céu

Anúncios

Sejam bem vindos à poesia

Maria do Céu da Costa Santos Simão, este é o meu nome. Nasci em Angola, numa terrinha pequena e acolhedora. A data do meu nascimento foi em 23 de Outubro de 1935. O nome da minha terra é Moçamedes, onde vivi minha infância com meus pais, dois irmãos e uma irmã. Cresci, me fiz mulher e casei com um rapaz maravilhoso. Desse casamento nasceram duas meninas lindas. Quando se deu a descolonização em Angola, tivemos de vir para Portugal, terra dos meus pais. Foi difícil a adaptação devido a várias situações, uma delas falta de dinheiro para nos sustentarmos, pois tudo quanto tínhamos lá ficou. Hoje amo a terra de meus pais, de que eles tinham tantas saudades. Tenho quatro netos muito queridos e sou feliz porque tenho uma família de ouro e os meus poemas que me ajudam a viver.

Gosto de ler, ouvir e fazer poesia.

Maria do Céu