Quem és tu?

Quem és tu, ou quem tu és?
Deixa-me lavar-te os pés
Pois me pareces cansado
Talvez dessa caminhada
Longa e dura, pela estrada.
Precisas de descansar
Tirarei tuas sandálias
Com cuidado, com carinho
Para não te magoar.
Iremos depois pra mesa
Com amor te servirei
Poderás depois dormir
Na cama que preparei.
Sinto em mim muita alegria
E quero que em minha casa
Sejas Senhor, sejas Rei.
No olhar do caminhante
Vi uma bondade infinita
Vi amor, compreensão
Vi também a luz da vida.
Aí eu compreendi,
Tinha Jesus ao meu lado
O seu porte, o seu olhar
Resposta me tinham dado.
É assim que Jesus age
Aparece de surpresa
Felizes daqueles que cumprem
Seus mandamentos e leis
Com amor e com firmeza.

Maria do Céu

Anúncios

Noite de Natal Iluminada

Da minha janela eu vejo uma casa iluminada,
Oiço risos de crianças, oiço vozes bem alegres
E um cheirinho a consoada.
Também vejo bem ao longe,
Uma mesa bem comprida
Muita gente à volta dela
Com balõezinhos e fitas.
Gente alegre e bem disposta
Irradiando alegria,
Festejando com amor
A união da família.
Vejo também a um canto
Uma árvore de Natal
Grande, linda e muito bem enfeitada,
Repleta de prendinhas
Deve ser prá criançada.
Olho em redor e o que vejo?
O meu menino dormindo
Num bercinho bem limpinho,
Mas também bem pobrezinho.
E penso…como ele é lindo!
E dorme tão sossegado, tão fofinho e tão rosado,
Parece o menino Jesus quando nasceu no estábulo,
Faltam só as ovelhinhas, Maria, José e também os três Reis Magos,
Não esquecendo a estrela, os anjos pra este quadro.
Em minha imaginação, meu presépio já está feito
Puz nele todo o meu amor, admiração e respeito.
Puz também a paciência, resignação, humildade
Puz também muito carinho, para que nele nada falte.
Mas nisto batem à porta, de mansinho lá vou indo,
Com muito muito jeitinho
Pois o meu menino dorme,
Tranquilo naquele bercinho.
Levanto a mão, dou um toque, para a portinha se abrir
E um rosto esplendoroso, ali esta a sorrir.
Minha casa iluminou-se, o meu coração também,
Meu menino levantou-se,
E a meia-noite também.
E o Pai Natal chegou, com brinquedos e uma bela consoada,
Minha casa estava linda, estava toda iluminada.
Quem sois vós?
Perguntei eu, sentido imensa alegria,
E uma voz, meiga, tão doce
Ao meu ouvido dizia:
Sou um enviado dos céus
Amigo, teu protector
Ensinar-te o evangelho
São ordens do salvador
Minha casa iluminada,
A minha alma também
Meu coração transbordava
Com bênçãos celestiais
Obrigado meu Senhor
Por a mais linda e bela
Noite de Natal que me proporcionaste
Por meus caminhos sombrios que agora iluminaste.

Maria do Céu