Juventude

Simples bonita
Lá vai muito catita
Com olhar puro
Peito maduro
Seu corpo grita
É juventude
É mocidade
É da idade
É lei da vida.
Sempre tristonho
Como um sonho
Ando depressa
Perco a cabeça
Mas não apanho
E ela foge, já não a vejo
Como eu anseio pra dar-lhe um beijo.
É só um sonho, desilusão
E como sofre um coração
Mas de repente
Meu corpo sente tanta doçura
Tanta emoção
Calor ameno daquela mão
E ao meu lado, com olhar puro
Peito maduro, ela ali estava
Irradiando a juventude
A mocidade que me ofertava
E eu feliz a abraçava
Meu coração também gritava
Felicidade, felicidade
Tanto tardavas.

Maria do Céu

Anúncios