O Passar do Tempo

Sinto medo, sinto frio
Sinto o coração vazio
Até mesmo um arrepio
Percorrendo o corpo inteiro.
Sinto o passar do tempo
As veias a palpitar
Sinto uma angústia tão grande
Não consigo controlar.
E quando olho para o mundo
Começo logo a chorar
São armas, são guerras, são lutas
Todos prontos a matar
São corpos frio já sem vida
Que rolam e viram no ar.
Sinto medo, tanto medo
Pois eu não quero lutar
Meu coração está de luto
E vejo o tempo a passar
E as guerras a continuar
E não as fazem parar
Vindo ferir cruelmente
A quem tanto sabe amar.

Maria do Céu

Anúncios