Cowboy Experiente

Sou um cowboy experiente
Tenho um rancho em Portugal
Fico contente e feliz quando vou ao arraial

Sou do Texas mexicano
Sou um grande dançarino
Gosto de cantar à lua
E tocar um violino

Danço rumbas, danço marchas
Danço o tango, danço a valsa
Danço a salsa e não só
Pois também canto

Faço as minhas canções
Para tocar corações
De quem esteja a ouvir
Pego em meu violão
Cantando, tocando com o coração
Fazendo a alma sentir
Paz, amor e alegria
E a magia da música
Faz a doce e tão linda melodia

Gosto de andar a cavalo
Dando as minhas cavalgadas
Umas vezes a galope
Outras vezes moderadas

Preciso de respirar o ar puro da manhã
Dando uma caminhada
E poder apreciar, a beleza o encanto
Do raiar da madrugada

No meu rancho há alegria
Compreensão, há amor
E também muito carinho
Há um beijo em cada flor
Sempre à beira do caminho

E à noite a linda luz do luar
Vou cantando, vou tocando
O meu belo violino
Porque sinto e porque sei
Que este é o meu destino.

Maria do Céu

Anúncios

Sejam bem vindos à poesia

Maria do Céu da Costa Santos Simão, este é o meu nome. Nasci em Angola, numa terrinha pequena e acolhedora. A data do meu nascimento foi em 23 de Outubro de 1935. O nome da minha terra é Moçamedes, onde vivi minha infância com meus pais, dois irmãos e uma irmã. Cresci, me fiz mulher e casei com um rapaz maravilhoso. Desse casamento nasceram duas meninas lindas. Quando se deu a descolonização em Angola, tivemos de vir para Portugal, terra dos meus pais. Foi difícil a adaptação devido a várias situações, uma delas falta de dinheiro para nos sustentarmos, pois tudo quanto tínhamos lá ficou. Hoje amo a terra de meus pais, de que eles tinham tantas saudades. Tenho quatro netos muito queridos e sou feliz porque tenho uma família de ouro e os meus poemas que me ajudam a viver.

Gosto de ler, ouvir e fazer poesia.

Maria do Céu